09.11.2015 - A QEnergia é agora Infocontrol, S.A.  -  Saiba mais
A carregar...

A corrosão nos sistemas de redes eléctricas de terras

A corrosão nos sistemas de redes eléctricas de terras

A corrosão metálica consiste na transformação do material metálico pela interacção química ou electroquímica num determinado meio de exposição, resultando na formação de produtos de corrosão e na libertação de energia. Nos sistemas de redes eléctricas de terras a adopção de uma ou mais formas de protecção contra a corrosão dos metais deve levar em conta aspectos técnicos e económicos.

Os materiais tipicamente adoptados nas actuais instalações são o Cobre, Aço Inox, Aço Galvanizado e Aço Cobreado. Cada um dos materiais apresenta diferentes características relativas à facilidade de instalação, resistência à corrosão, condutibilidade eléctrica e custo. A comparação encontra-se representada na Tabela 1.

 tabela1.jpg
 Tabela 1

O uso de múltiplos materiais na instalação eléctrica obriga a um cuidado especial relativamente à corrosão galvânica, dado que, o contacto eléctrico entre materiais diferentes resulta no processo corrosivo conhecido como “corrosão galvânica”. A intensidade deste tipo de corrosão será proporcional à distância entre os valores dos materiais envolvidos de potenciais electroquímicos apresentados na Tabela 2, exercendo influência neste tipo de corrosão, a proporcionalidade entre as áreas anódica e catódica. Tal proporção deverá ser menor possível com vista a obter a mínima corrosão na área anódica aliada a sua uniformidade.

 tabela2.jpg imagem2.jpg 
 Tabela 2 Imagem 2 

Para minimizar a corrosão galvânica devem ser adoptados nas instalações  eléctricas ligadores bimetálicos representado na Imagem 1, por forma a minimizar a diferença de potenciais electroquímicos.

A QEnergia, a fim de estudar as principais características dos condutores solicitou estudos científicos  para comparar o Aço Cobreado, Imagem 2  ,  com o Aço Galvanizado, nomeadamente,  “Resistência à corrosão da fita e varão em aço cobreado” e “Resistência à corrosão da fita e aço galvanizado”de acordo com  EN 50164, Imagem 3.

 imagem3.jpg
 Imagem 3

As amostras foram expostas a uma solução de Cloreto de Cálcio (CaCl2) e Sulfato de Sódio Na2SO4 afim de simular a corrosão ao longo dos anos. Foi realizada uma análise através de espectroscopia que revelou os níveis de resistência à corrosão e classificados numa escala de 1 a 10 de acordo com a PN-78/H -04608.  

 imagem4.jpg
 Imagem 4

Tipicamente o aço galvanizado apresenta em condições normais, uma longevidade entre 5 a 20 anos enquanto para as mesma condições o aço cobreado apresenta uma longevidade superior a 30 anos.

A análise dos resultados demonstram que a resistência à corrosão do aço cobreado é entre 6 a 10 vezes superior comparando com o aço galvanizado.

A QEnergia encontra-se na vanguarda do desenvolvimento de uma  gama completa de soluções que vão ao encontro das necessidades de cada instalação. O Aço cobreado é uma das soluções exclusivas que em curto prazo será adoptado em todas as instalações que exigem um equilíbrio entre o rigor técnico e o factor económico.

 

Entre em contacto connosco




-






* Campo de preenchimento obrigatório
Pretendo subscrever na Mailing List

A carregar...